NOTÍCIAS
compartilhar este link
Greening perto de zero

21/05/2018 11:12:28
NOTA: CitrusBR e o Consecitrus

22/09/2017 16:11:36
O HLB é a bola da vez

17/02/2017 11:31:41
As gigantes fazem suas apostas

09/08/2016 12:29:03
A problemática fila da Anvisa

25/07/2016 12:44:28
Vem aí o suco expresso?

19/07/2016 14:17:06
O vale dourado da Sun Pacific

11/07/2016 16:30:25
19/03/2018
Reunião no Mapa debate consumo de suco na Europa

Portal do Agronegócio - 19/03/2018 - Encontro da Câmara setorial abordou ainda questões sobre o controle sanitário de doenças de citros

A 53ª reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Citricultura do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) aconteceu na semana passada e debateu temas como o consumo do suco de laranja brasileiro na Europa e controle sanitário de doenças. O encontro contou com a participação de representantes da Confederação Nacional de Agricultura (CNA).

Segundo o diretor-executivo da Citrus Br, Ibiapaba Netto, o Instituto Ipsos fez uma pesquisa com 2.099 profissionais de saúde em 14 países da Europa para saber o nível de conhecimento deles sobre os benefícios do suco de laranja.

“Do total de entrevistados, apenas 18% dos profissionais de saúde recomendam o consumo do suco com frequência em dietas alimentares. É fundamental que as informações sobre os benefícios do produto cheguem até esses profissionais, para que o consumo aumente e consequentemente favoreça o setor citrícola brasileiro”, afirmou o executivo.

Cenário – A produção brasileira de laranja está presente em 349 municípios, gerando 200 mil empregos diretos e indiretos. O setor corresponde por 34% da produção mundial da fruta e 57% do suco. Hoje, a cada cinco copos de sucos de laranja consumidos no mundo, três têm origem no Brasil. A Europa responde por 70% desse consumo e os Estados Unidos por 20%, segundo dados da Citrus BR.

Outro assunto em pauta foi a revisão da Instrução Normativa nº 37/2016, que estabelece novas regras para o controle do cancro cítrico no Brasil. “A IN 37 é resultado de outra norma que está defasada. Houve tantas mudanças que ela está sendo considerada como nova instrução. Ela estabelece justamente as regras de como os citros devem ser transportados de estado para estado”, afirmou o assessor técnico da CNA, Eduardo Brandão. Ele explicou que a medida trará mais segurança aos estados que estão livres da doença.