NOTÍCIAS
compartilhar este link
Greening perto de zero

21/05/2018 11:12:28
NOTA: CitrusBR e o Consecitrus

22/09/2017 16:11:36
O HLB é a bola da vez

17/02/2017 11:31:41
As gigantes fazem suas apostas

09/08/2016 12:29:03
A problemática fila da Anvisa

25/07/2016 12:44:28
Vem aí o suco expresso?

19/07/2016 14:17:06
O vale dourado da Sun Pacific

11/07/2016 16:30:25
23/07/2018
Chile exporta primeira remessa de mandarinas

Fresh Plaza - 23/07/2018 - Frutas foram enviadas para os Estados Unidos e Canadá


Segundo a Associação dos Exportadores de Frutas do Chile (ASOEX), o primeiro carregamento de mandarinas chilenas das variedades Murcott e Tango já foram enviadas ao Estados Unidos e Canadá.

A colheita de mandarinas chilenas se iniciou na semana 27 em alguns setores antigos próximo de Vicunã, região de Coquimbo. Na semana 28, o país embarcou cerca de 2,8 milhões de caixas de mandarinas, sendo 1,5 milhão de caixas destinadas à Costa Leste dos Estados Unidos e 514,7 mil caixas ao Canadá.

O volume de exportação chileno é 85% menor do que o mesmo período da safra anterior, principalmente porque na última temporada os embarques começaram duas semanas antes, devido às condições climáticas e temperaturas mais altas.

Nesta safra os produtores estimam produzir 2,4 milhões de caixas de 40,8 quilos de mandarinas, ou seja, 32% a mais que 1,8 milhão de caixas alcançadas em 2017.

Para o presidente do Comitê da Citros do Chile, Juan Enrique Ortuzar, “a porcentagem de crescimento permaneceu constante nas últimas 6 temporadas”, continuou, “Em 2012, exportamos 539 mil caixas de 40,8 quilos, e neste ano, esperamos exportar mais de 2,4 milhões de caixas, o que permitiria ao Chile consolidar-se como o principal fornecedor da categoria Easy Peelers na safra norte-americana. Nosso objetivo é continuar crescendo em um mercado em expansão e onde o consumo está aumentando constantemente”.

Já o gerente do Comitê, Monserrat Valenzuela, disse que a principal razão para este impulso no mercado de citros, foi a maior disponibilidade de água para irrigação devido à recuperação dos reservatórios nas áreas produtoras e ao aumento de plantios. “O setor de mandariam está crescendo porque essa fruta tem uma grande aceitação pelos consumidores, pois é um lanche conveniente, de tamanho adequado, que não tem sementes e é muito saudável”.