NOTÍCIAS
compartilhar este link
Greening perto de zero

21/05/2018 11:12:28
NOTA: CitrusBR e o Consecitrus

22/09/2017 16:11:36
O HLB é a bola da vez

17/02/2017 11:31:41
As gigantes fazem suas apostas

09/08/2016 12:29:03
A problemática fila da Anvisa

25/07/2016 12:44:28
Vem aí o suco expresso?

19/07/2016 14:17:06
O vale dourado da Sun Pacific

11/07/2016 16:30:25
17/08/2018
Estimativa da safra de laranja da Flórida é otimista

The Ledger - 17/08/2018 - Previsão da colheita 2018/19 no estado norte-americano é estimada em 77 milhões de caixas, o dobro da temporada passada


No ano passado a safra de laranja da Flórida foi considerada a menor colheita desde 1945, segundo a empresa de dados de mercado financeiro Bloomberg. Agora a previsão da pré-temporada da safra 2018/19 da Flórida, é estimada em 77 milhões de caixas, quase o dobro da última safra passada, que fechou aproximadamente em 45 milhões de caixas, após as causas do furacão Irma e do greening, uma das piores doenças que atinge pomares de citros. Nos próximos anos os produtores esperam aumentar suas produções para mais de 100 milhões de caixas.

“Estamos encorajados por essa recuperação na safra, que é como a estimativa do ano passado antes do furacão destruir toda a colheita”, afirma Elizabeth Steger, consultora de frutas cítricas de Orlando. “Enquanto viajávamos pelo estado trabalhando em nossa previsão, ficamos impressionados com as condições saudáveis de muitos pomares e as novas plantações de árvores jovens.”

Essa análise inicial inclui uma estimativa média de 32 milhões de caixas, colhidas de outubro a março. Também é previsto um tamanho maior de fruta.

As estimativas são acompanhadas de perto pelas indústrias de citros, já que produtores e processadores geralmente usam essas previsões como ponto de partida nas negociações sobre os preços agrícolas para a nova safra. 

A previsão lançada na terça-feira (14/08), por Steger, segue na mesma linha de pesquisa da Bloomberg, junto com analistas, cuja a previsão média foi de 70 milhões. De acordo com a Bloomberg, a perspectiva é otimista pois mostra também a capacidade dos produtores de desenvolver métodos melhores de combater a doença do greening.

Especialistas afirmam que, os produtores da Flórida estão reagindo bem depois dos problemas causados, tanto pelo furacão como também pelo greening. Práticas nutricionais em pomares e estoques de raízes tem mostrado uma tolerância à doença. 

Segundo Andrew Meadows, porta-voz da Flórida Citrus Mutual, associação de produtores sediada em Bartow, “acho que teremos uma safra maior nesta temporada, mas eu não quero colocar um número nela. Eu diria cautelosa e otimista é essa a palavra”.

Diferente do relatório de previsões de Steger, que comenta o início da safra, a Flórida Citrus Mututal se baseia em previsões do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Inclusive o USDA deve divulgar seu relatório inicial na próxima temporada, no começo de outubro. Geralmente a colheita de citros da Flórida se inicia em outubro, e todas as indicações apontam para uma recuperação. “Estamos recebendo mais árvores no solo e temos que sustentar isso”, afirma Meadows. 

Para Jim Elis, gerente da divisão de licenciamento do Departamento de Agricultura e membro do Hall of Fame da Citrus Flórida, “poderíamos usar todas as caixas que podemos produzir para colocar a indústria em pé novamente”, continua, “no condado de Polk, os bosques estão verdes e têm frutas nas árvores, mas ainda temos uma temporada de furacões à nossa frente e uma estação de congelamento. Temos que analisar ainda.”

Segundo Elis a previsão de Steger é encorajadora. “Parece muito otimista e esperamos que esteja no alvo”.