NOTÍCIAS
DO MERCADO
compartilhar este link
O pior inimigo do greening

04/02/2020 14:55:16
Britânicas anunciam fusão

11/06/2015 16:51:29
Pode ser Pepsi na NBA?

24/04/2015 16:52:15
H2Coco lança mix com café

17/04/2015 12:55:19
Starbucks aposta em delivery

24/03/2015 11:49:58
Imposto tira gás da FEMSA

16/12/2014 15:33:52
Vita Coco quer reinar na China

20/10/2014 18:19:05
MacTangerina no cardápio

02/10/2014 14:29:13
Exportações barradas

02/07/2014 11:44:03
Rótulos da discórdia

26/06/2014 11:19:54
De olho na dieta britânica

25/06/2014 11:19:54
Nova Coca-cola chega à Europa

11/06/2014 10:54:40
Ampliando mercado

23/05/2014 10:44:00
A batalha do açúcar

07/05/2014 18:07:00
Aguá pra inglês beber

06/05/2014 12:15:00
Salvação na embalagem

16/04/2014 12:11:00
O novo energético da Coca

04/04/2014 11:21:00
TV desligada

26/03/2014 15:21:00
Laranja fora da TV

18/03/2014 12:18:00
O futuro dos energéticos

13/03/2014 17:11:00
Pepsi em cápsulas

11/03/2014 13:35:00
Pepsi aposta no México

27/01/2014 13:47:00
De olho na caxinha

24/01/2014 16:43:00
Vendas não reagem nos EUA

19/12/2013 17:12:00
Dubai sem sede

18/10/2013 12:00:00
Mapa do varejo

23/09/2013 14:48:00
Suco tenta reagir nos EUA

17/09/2013 14:02:00
Suco aposta na TV

12/09/2013 12:29:00
Laranjas da África

09/09/2013 15:01:00
Monster quer entrar na Índia

15/08/2013 16:34:00
Frutas perdem espaço

25/07/2013 11:57:00
Tropicana de cara nova

14/06/2013 10:29:00
Nova York contra os sucos

04/06/2013 12:23:00
Purity mostra suas armas

06/05/2013 12:20:00
Portas abertas para a Turquia

26/04/2013 10:39:00
Investimentos à francesa

24/04/2013 11:48:00
Xenergy vai a luta

23/04/2013 12:31:00
Maçã no vermelho

23/04/2013 11:41:00
Surge mais uma gigante

22/04/2013 14:54:00
O que a Arábia quer beber

15/04/2013 16:44:00
Lucros monstruosos

12/04/2013 15:25:00
De roupa nova

25/03/2013 13:00:00
Água no refrigerante

18/03/2013 12:31:00
As bolhas da Honest Tea

13/03/2013 11:49:00
Monster made in Japan

31/01/2013 12:39:00
Sinal verde do CADE

04/01/2013 10:42:00
China deve reduzir compras de suco de laranja

Folha de S.Paulo - 26/08/13 - País caminha para autossuficiência na produção da bebida

A China caminha para a autossuficiência na produção de suco de laranja, o que deve limitar o crescimento das exportações do Brasil, hoje o principal fornecedor do produto para os chineses.

De 2003 a 2012, a produção de suco concentrado na China --quarto principal cliente do Brasil-- aumentou de 1.800 toneladas para 45 mil toneladas, segundo estudo da consultoria Markerstrat.

No início dos anos 2000, quase a totalidade do suco consumido na China era importado de outros países. Hoje, o suco advindo do exterior representa 56% da demanda.

Esse rápido avanço é só o começo. Em 2015, a capacidade anual de processamento de laranja nos 13 maiores produtores chineses pode atingir 2,3 milhões de toneladas (na medida SSE), segundo estudo da Universidade da Flórida.

Matéria-prima não falta. Na safra 2010/11, a China produziu 5,9 milhões de toneladas da fruta, das quais apenas 3% foram direcionadas ao processamento.

Mudanças nos hábitos de consumo, no entanto, podem alterar esse modelo de negócios. Em vez de fazer o suco em casa, o chinês deve aumentar a procura pela bebida já pronta.

Com a indústria local se preparando para os novos tempos de consumo, as empresas brasileiras avaliam com cautela os investimentos no mercado chinês, que, para outras commodities, é mais do que estratégico.

"A China poderia ser um grande cliente do Brasil, mas caminha para a autossuficiência", afirma Ibiapaba Netto, diretor-executivo da CitrusBR, associação dos exportadores.

Ele faz, porém, uma ressalva: "Eles chegarão à autossuficiência para os padrões de consumo atuais. Poderemos ter mercado

Folha de S. Pualo