NOTÍCIAS
DO MERCADO
compartilhar este link
O pior inimigo do greening

04/02/2020 14:55:16
Britânicas anunciam fusão

11/06/2015 16:51:29
Pode ser Pepsi na NBA?

24/04/2015 16:52:15
H2Coco lança mix com café

17/04/2015 12:55:19
Starbucks aposta em delivery

24/03/2015 11:49:58
Imposto tira gás da FEMSA

16/12/2014 15:33:52
Vita Coco quer reinar na China

20/10/2014 18:19:05
MacTangerina no cardápio

02/10/2014 14:29:13
Exportações barradas

02/07/2014 11:44:03
Rótulos da discórdia

26/06/2014 11:19:54
De olho na dieta britânica

25/06/2014 11:19:54
Nova Coca-cola chega à Europa

11/06/2014 10:54:40
Ampliando mercado

23/05/2014 10:44:00
A batalha do açúcar

07/05/2014 18:07:00
Aguá pra inglês beber

06/05/2014 12:15:00
Salvação na embalagem

16/04/2014 12:11:00
O novo energético da Coca

04/04/2014 11:21:00
TV desligada

26/03/2014 15:21:00
Laranja fora da TV

18/03/2014 12:18:00
O futuro dos energéticos

13/03/2014 17:11:00
Pepsi em cápsulas

11/03/2014 13:35:00
Pepsi aposta no México

27/01/2014 13:47:00
De olho na caxinha

24/01/2014 16:43:00
Vendas não reagem nos EUA

19/12/2013 17:12:00
Dubai sem sede

18/10/2013 12:00:00
Mapa do varejo

23/09/2013 14:48:00
Suco tenta reagir nos EUA

17/09/2013 14:02:00
Suco aposta na TV

12/09/2013 12:29:00
Laranjas da África

09/09/2013 15:01:00
Monster quer entrar na Índia

15/08/2013 16:34:00
Frutas perdem espaço

25/07/2013 11:57:00
Tropicana de cara nova

14/06/2013 10:29:00
Nova York contra os sucos

04/06/2013 12:23:00
Purity mostra suas armas

06/05/2013 12:20:00
Portas abertas para a Turquia

26/04/2013 10:39:00
Investimentos à francesa

24/04/2013 11:48:00
Xenergy vai a luta

23/04/2013 12:31:00
Maçã no vermelho

23/04/2013 11:41:00
Surge mais uma gigante

22/04/2013 14:54:00
O que a Arábia quer beber

15/04/2013 16:44:00
Lucros monstruosos

12/04/2013 15:25:00
De roupa nova

25/03/2013 13:00:00
Água no refrigerante

18/03/2013 12:31:00
As bolhas da Honest Tea

13/03/2013 11:49:00
Monster made in Japan

31/01/2013 12:39:00
Sinal verde do CADE

04/01/2013 10:42:00
Coca e Pepsi podem superar redução na demanda por suco?

Business Week - Consumo per capita de suco nos EUA caiu para 35,5 litros no ano passado, uma queda de 11% em relação aos 39,9 litros consumidos em 2007. Cenário desafio as grandes empresas

Os americanos podem estar substituindo os refrigerantes por alternativas mais saudáveis, mas parece que o suco não é um deles. Segundo dados da Euromonitor, o consumo per capita de suco nos EUA caiu para 35,5 litros no ano passado, uma queda de 11% em relação aos 39,9 litros consumidos em 2007. Este é um fator complicador para os fabricantes de bebidas  que buscam maneiras de compensar a desaceleração das vendas de refrigerantes.
O sucos tem sido um ponto brilhante este ano para a Coca-Cola, maior produtor de sucos nos EUA. A empresa informou que as vendas da bebida na América do Norte subiram 4% em volume de julho a setembro, incluindo um aumento de 7%  para sua marca Simply.
Já a fabricante de suco numero 2 na America, PepsiCO  informou ganhos em sua linha de suco gelado e obteve forte desempenho de sua nova bebida Tropicana Farmstand, que mistura frutas e vegetais.


Considerando a tendência , no entanto , não está claro por quanto tempo esta dinâmica pode ser sustentada.  As vendas de suco no varejo americano encolheram 7,2% a partir de 2007, para 9 bilhões de litros no ano passado , de acordo com a Euromonitor . Dados recentes mostram que as vendas de suco de laranja , o mais popular, estão agora em seu nível mais baixo em 15 anos. "O crescente foco do consumidor no alto teor de açúcar do suco feriu sua reputação previamente saudável ", diz um relatório do IBISWorld . Diante disso, e PepsiCo e Coca -Cola estão concentrando seus esforços em outras bebidas não alcoólicas , tais como os chás prontos para beber.  O estudo avalia que os sucos de frutas podem perder participação  no mercado de bebidas até 2018.


Mesmo as maiores marcas foram atingidas. No ano passado, as vendas no varejo dos EUA de Tropicana, da PepsiCo, foi de US $ 1,5 bilhões, bem abaixo dos US $ 2 bilhões em 2007, segundo dados da Euromonitor mostram. As vendas do Minute Maid , da Coca -Cola,  caíram 11,5% no período, para US $ 1,3 bilhões. " A Coca- Cola Company  está empenhada em oferecer um amplo portfólio de sucos e opções de sucos que são baseados nas necessidades em constante mudança dos nossos clientes fiéis e de parceiros comerciais", declarou porta-voz da empresa , Lauren Thompson.


Um segmento crescente é o de sucos premium. As vendas de marcas como Naked Juice ( uma marca PepsiCo ) , Odwalla ( Coca- Cola) , e Bolthouse Farm ( Campbell ( CPB) ) , estão em alta. "Este movimento em direção a produtos mais caros , de menor volume está em curso há algum tempo em mercados como os EUA , mas se acelerou nos últimos anos", diz o analista da Euromonitor, Jonas Feliciano. Assim, enquanto os consumidores estão bebendo menos suco , os fabricantes percebem que eles estão dispostos a pagar mais por isso.

Fonte: Business Week