NOTÍCIAS
DO MERCADO
compartilhar este link
O pior inimigo do greening

04/02/2020 14:55:16
Britânicas anunciam fusão

11/06/2015 16:51:29
Pode ser Pepsi na NBA?

24/04/2015 16:52:15
H2Coco lança mix com café

17/04/2015 12:55:19
Starbucks aposta em delivery

24/03/2015 11:49:58
Imposto tira gás da FEMSA

16/12/2014 15:33:52
Vita Coco quer reinar na China

20/10/2014 18:19:05
MacTangerina no cardápio

02/10/2014 14:29:13
Exportações barradas

02/07/2014 11:44:03
Rótulos da discórdia

26/06/2014 11:19:54
De olho na dieta britânica

25/06/2014 11:19:54
Nova Coca-cola chega à Europa

11/06/2014 10:54:40
Ampliando mercado

23/05/2014 10:44:00
A batalha do açúcar

07/05/2014 18:07:00
Aguá pra inglês beber

06/05/2014 12:15:00
Salvação na embalagem

16/04/2014 12:11:00
O novo energético da Coca

04/04/2014 11:21:00
TV desligada

26/03/2014 15:21:00
Laranja fora da TV

18/03/2014 12:18:00
O futuro dos energéticos

13/03/2014 17:11:00
Pepsi em cápsulas

11/03/2014 13:35:00
Pepsi aposta no México

27/01/2014 13:47:00
De olho na caxinha

24/01/2014 16:43:00
Vendas não reagem nos EUA

19/12/2013 17:12:00
Dubai sem sede

18/10/2013 12:00:00
Mapa do varejo

23/09/2013 14:48:00
Suco tenta reagir nos EUA

17/09/2013 14:02:00
Suco aposta na TV

12/09/2013 12:29:00
Laranjas da África

09/09/2013 15:01:00
Monster quer entrar na Índia

15/08/2013 16:34:00
Frutas perdem espaço

25/07/2013 11:57:00
Tropicana de cara nova

14/06/2013 10:29:00
Nova York contra os sucos

04/06/2013 12:23:00
Purity mostra suas armas

06/05/2013 12:20:00
Portas abertas para a Turquia

26/04/2013 10:39:00
Investimentos à francesa

24/04/2013 11:48:00
Xenergy vai a luta

23/04/2013 12:31:00
Maçã no vermelho

23/04/2013 11:41:00
Surge mais uma gigante

22/04/2013 14:54:00
O que a Arábia quer beber

15/04/2013 16:44:00
Lucros monstruosos

12/04/2013 15:25:00
De roupa nova

25/03/2013 13:00:00
Água no refrigerante

18/03/2013 12:31:00
As bolhas da Honest Tea

13/03/2013 11:49:00
Monster made in Japan

31/01/2013 12:39:00
Sinal verde do CADE

04/01/2013 10:42:00
Consumo de suco de laranja volta a registrar queda nos EUA

Canal Rural - 15/11/13 - Dados da consultoria Nilsen realizada para o Departamento de Citrus da Flórida mostram nova queda de 5,4% nas últimas quatro semanas finalizadas em 26 de outubro

As vendas de suco de laranja continuam em queda livre nos Estados Unidos, segundo principal destino das exportações brasileiras do produto. Os últimos dados da consultoria Nilsen, que observam as últimas quatro semanas com término em 26 de outubro, mostram novo recuo de 5,4% nas vendas. O preço observado nas prateleiras, em média também caiu 0,7%, em relação ao mesmo período do ano passado, cotado em média a US$ 6,16 o galão (aproximadamente R$ 4,00 o litro).

Entre 2002 e 2012, o consumo do produto nos EUA tombou 29%, caindo de 1 milhão de toneladas de suco concentrado equivalente para 708 mil toneladas, segundo dados da Tetra Pak Compass, compilados pela consultoria Makestrat. A diferença significa um total de 73 milhões de caixas de laranja que deixaram de ser consumidas na forma de suco, só em 2012.

Impactos

Segundo a Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR), os Estados Unidos podem ser entendidos como "um grande player", que absorve aproximadamente 15% dos embarques brasileiros. De acordo com a CitrusBR, a participação do suco brasileiro no consumo americano também vem caindo.

Em 2003, do total de suco de laranja importado pelos EUA, 88% vinham dos pomares do cinturão citrícola de São Paulo e Sul de Minas, que contemplam um total de 300 municípios. Se somado o suco brasileiro ao produzido localmente na Flórida, o produto correspondia a 26% do consumo americano. Em 2012, no entanto, conforme dados da Tetra Pak Compass, esse percentual caiu para 46% das importações e 10% do consumo. Um dos motivos está no aumento das vendas de países como México, Costa Rica e República Dominicana, que possuem acordos bilaterais com os americanos, livre de taxas. Hoje, o Brasil paga uma tarifa de US$ 415 a tonelada, o que corresponde a aproximadamente 25% ad valorem do produto.

Vendas Outra notícia que impacta a citricultura brasileira esta semana é a conclusão da fusão das empresas holandesa Refresco com a britânica Gerber Emig. A nova gigante, que começou a operar de forma unificada nessa quarta, dia 13, será responsável pela compra de, aproximadamente, 15% de todo o suco produzido no Brasil. O volume, 150 mil toneladas de suco concentrado, é proporcional a tudo o que os EUA compram anualmente do Brasil.

A CitrusBR está trabalhando em um projeto de comunicação global que visa retomar o consumo de suco de laranja no mundo, principalmente nas ocasiões onde há maior identificação com o produto no hemisfério norte: café da manhã e lanche da tarde.