NOTÍCIAS
DO MERCADO
compartilhar este link
O pior inimigo do greening

04/02/2020 14:55:16
Britânicas anunciam fusão

11/06/2015 16:51:29
Pode ser Pepsi na NBA?

24/04/2015 16:52:15
H2Coco lança mix com café

17/04/2015 12:55:19
Starbucks aposta em delivery

24/03/2015 11:49:58
Imposto tira gás da FEMSA

16/12/2014 15:33:52
Vita Coco quer reinar na China

20/10/2014 18:19:05
MacTangerina no cardápio

02/10/2014 14:29:13
Exportações barradas

02/07/2014 11:44:03
Rótulos da discórdia

26/06/2014 11:19:54
De olho na dieta britânica

25/06/2014 11:19:54
Nova Coca-cola chega à Europa

11/06/2014 10:54:40
Ampliando mercado

23/05/2014 10:44:00
A batalha do açúcar

07/05/2014 18:07:00
Aguá pra inglês beber

06/05/2014 12:15:00
Salvação na embalagem

16/04/2014 12:11:00
O novo energético da Coca

04/04/2014 11:21:00
TV desligada

26/03/2014 15:21:00
Laranja fora da TV

18/03/2014 12:18:00
O futuro dos energéticos

13/03/2014 17:11:00
Pepsi em cápsulas

11/03/2014 13:35:00
Pepsi aposta no México

27/01/2014 13:47:00
De olho na caxinha

24/01/2014 16:43:00
Vendas não reagem nos EUA

19/12/2013 17:12:00
Dubai sem sede

18/10/2013 12:00:00
Mapa do varejo

23/09/2013 14:48:00
Suco tenta reagir nos EUA

17/09/2013 14:02:00
Suco aposta na TV

12/09/2013 12:29:00
Laranjas da África

09/09/2013 15:01:00
Monster quer entrar na Índia

15/08/2013 16:34:00
Frutas perdem espaço

25/07/2013 11:57:00
Tropicana de cara nova

14/06/2013 10:29:00
Nova York contra os sucos

04/06/2013 12:23:00
Purity mostra suas armas

06/05/2013 12:20:00
Portas abertas para a Turquia

26/04/2013 10:39:00
Investimentos à francesa

24/04/2013 11:48:00
Xenergy vai a luta

23/04/2013 12:31:00
Maçã no vermelho

23/04/2013 11:41:00
Surge mais uma gigante

22/04/2013 14:54:00
O que a Arábia quer beber

15/04/2013 16:44:00
Lucros monstruosos

12/04/2013 15:25:00
De roupa nova

25/03/2013 13:00:00
Água no refrigerante

18/03/2013 12:31:00
As bolhas da Honest Tea

13/03/2013 11:49:00
Monster made in Japan

31/01/2013 12:39:00
Sinal verde do CADE

04/01/2013 10:42:00
O futuro dos energéticos

FoodBev - 13/03/14 - Preocupadas com as imagens de suas marcas, fabricantes de bebidas energéticas estão investindo em produtos com maior apelo saudável

As bebidas energéticas estão mudando. Marcas desses produtos estão desenvolvendo uma mentalidade mais preocupada com a saúde de seus consumidores e apostando em linhas menos controversas.


Parte da razão para esse “choque de saúde” são os constantes processos legais e discussões que as empresas enfrentam. Ao longo dos últimos meses, uma nova pesquisa veio à tona e sugere uma ligação entre bebidas com alto teor de taurina e aumento das taxas de contração do coração. O estudo em questão foi apresentado por Jonas Dörner MD, membro da seção de imagem cardiovascular na Universidade de Bonn, na Alemanha, durante a reunião anual da Sociedade de Radiológica da América do Norte (RSNA, na sigla em inglês).


Em resposta ao estudo de Dörner, consultores médicos da empresa Monster Beverage Corporação emitiram uma resposta , classificando a pesquisa do radiologista como "alarmista e enganosa". A gigante da bebida energética listou os benefícios de saúde do ingrediente e destacou a sua utilidade para os consumidores.


Outro desenvolvimento interessante no campo de bebida energética veio da Arábia Saudita, que recentemente proibiu a venda de bebidas energéticas em instalações de saúde e educação, e proibiu todas as formas de publicidade do produto. Esta última proibição segue vários outros tipos de restrição de bebidas energéticas em uma variedade de países ao longo dos anos, por exemplo, a proibição estabelecida em 2013 limitando a compra dessas bebidas no Reino Unido para maiores de 16 anos.


A controversa em torno da Taurina ainda deve durar um bom tempo, mas ao que parece as empresas, preocupadas com os efeitos das polêmicas em suas marcas, parece que não está querendo esperar. Muitas empresas já têm lanço produtos “livres de taurina”. As gigantes do setor , Red Bull e Monster Energy ainda não adotaram tal postura, mas vêm lançando bebidas mais voltadas para a saúde, como o Red Bull Sugar Free e Monster Zero, que são livres de açúcar e não contém calorias. Se esta recente postura saudável for apenas o primeiro passo, talvez em breve veremos produtos sem taurina dominando o mercado.