NOTÍCIAS
DO MERCADO
compartilhar este link
O pior inimigo do greening

04/02/2020 14:55:16
Britânicas anunciam fusão

11/06/2015 16:51:29
Pode ser Pepsi na NBA?

24/04/2015 16:52:15
H2Coco lança mix com café

17/04/2015 12:55:19
Starbucks aposta em delivery

24/03/2015 11:49:58
Imposto tira gás da FEMSA

16/12/2014 15:33:52
Vita Coco quer reinar na China

20/10/2014 18:19:05
MacTangerina no cardápio

02/10/2014 14:29:13
Exportações barradas

02/07/2014 11:44:03
Rótulos da discórdia

26/06/2014 11:19:54
De olho na dieta britânica

25/06/2014 11:19:54
Nova Coca-cola chega à Europa

11/06/2014 10:54:40
Ampliando mercado

23/05/2014 10:44:00
A batalha do açúcar

07/05/2014 18:07:00
Aguá pra inglês beber

06/05/2014 12:15:00
Salvação na embalagem

16/04/2014 12:11:00
O novo energético da Coca

04/04/2014 11:21:00
TV desligada

26/03/2014 15:21:00
Laranja fora da TV

18/03/2014 12:18:00
O futuro dos energéticos

13/03/2014 17:11:00
Pepsi em cápsulas

11/03/2014 13:35:00
Pepsi aposta no México

27/01/2014 13:47:00
De olho na caxinha

24/01/2014 16:43:00
Vendas não reagem nos EUA

19/12/2013 17:12:00
Dubai sem sede

18/10/2013 12:00:00
Mapa do varejo

23/09/2013 14:48:00
Suco tenta reagir nos EUA

17/09/2013 14:02:00
Suco aposta na TV

12/09/2013 12:29:00
Laranjas da África

09/09/2013 15:01:00
Monster quer entrar na Índia

15/08/2013 16:34:00
Frutas perdem espaço

25/07/2013 11:57:00
Tropicana de cara nova

14/06/2013 10:29:00
Nova York contra os sucos

04/06/2013 12:23:00
Purity mostra suas armas

06/05/2013 12:20:00
Portas abertas para a Turquia

26/04/2013 10:39:00
Investimentos à francesa

24/04/2013 11:48:00
Xenergy vai a luta

23/04/2013 12:31:00
Maçã no vermelho

23/04/2013 11:41:00
Surge mais uma gigante

22/04/2013 14:54:00
O que a Arábia quer beber

15/04/2013 16:44:00
Lucros monstruosos

12/04/2013 15:25:00
De roupa nova

25/03/2013 13:00:00
Água no refrigerante

18/03/2013 12:31:00
As bolhas da Honest Tea

13/03/2013 11:49:00
Monster made in Japan

31/01/2013 12:39:00
Sinal verde do CADE

04/01/2013 10:42:00
Refrigerantes perdem espaço nos EUA

Financial Times - 03/04/14 - Vendas da bebida recuaram 3% em 2013

O consumo de refrigerante nos Estados Unidos registrou redução no ano passado. Um cenário que acelerou a queda nas vendas das gigantes Coca-Cola e PepisCO, que enfrentam problemas com as questões de saúde e a aversão do mercado a açúcar e adoçantes artificiais. Mesmo com essas empresas investindo forte em ações de marketing, as vendas dessas bebidas caiu 3% em 2013, para um volume de 8.9 bilhões de litros, o nível mais baixo desde 1995, segundo pesquisa da Beverage Digest, uma publicação da indústria.


Foi o nono ano consecutivo de declínio e muito mais nítidas do que as quedas de 1,2% em 2012. Uma das razões para o declínio está na contínua popularidade de bebidas energéticas como Monster e Red Bull, que obtiveram crescimento de 5% nas vendas. O fraco desempenho dos refrigerantes arrastou para baixo a categoria de bebidas engarrafadas, que inclui água, chás, sucos e bebidas esportivas, como Gatorade. O volume total de vendas caiu pela primeira vez desde 2009, uma queda de 1,6%, após um crescimento de 1% em 2012.


Os consumidores foram se afastando do açúcar presente nas colas por quase uma década, preferindo saborear água aromatizada, chá e bebidas a base de frutas. Defensores da saúde pública têm feito ligações entre açúcar adicionado e problemas de saúde como obesidade , diabetes e câncer . Esses órgão tem apoiado campanhas publicitárias alertando sobre refrigerantes .


Coca-Cola, que detém 42,4% do mercado de refrigerantes dos EUA, se saiu um pouco melhor do que o segundo colocado,a PepsiCo. As vendas da Coca-Cola caiu 2,2 % no ano passado, metade da taxa de declínio de 4,4% da Pepsi. As vendas de número três das bebida, a fabricante Dr. Pepper Snapple caiu 2,4%.


O relatório indica também que as vendas de bebidas dietéticas estão caindo mais rápido do que refrigerantes regulares, que os executivos têm atribuídos a preocupações sobre os efeitos de adoçantes artificiais como aspartame na saúde. O volumes de vendas de Diet Coke e Diet Pepsi registraram queda de quase 7% e ambas as marcas perderam participação de mercado. As vendas de Diet Montain, marca da PepsiCo, caiu 3,1%."Refrigerantes Diet carbonatadas estão agora lutando. Pelo menos alguns consumidores parecem estar se afastando de adoçantes dietéticos ", disse Beverage Digest.


Nos últimos anos, os fabricantes de bebidas têm mantido o crescimento das receitas em meio a desaceleração nas vendas das bebidas efervescentes, levantando os preços, mas não foram capazes de fazê-lo no ano passado.