NOTÍCIAS
DO MERCADO
compartilhar este link
O pior inimigo do greening

04/02/2020 14:55:16
Britânicas anunciam fusão

11/06/2015 16:51:29
Pode ser Pepsi na NBA?

24/04/2015 16:52:15
H2Coco lança mix com café

17/04/2015 12:55:19
Starbucks aposta em delivery

24/03/2015 11:49:58
Imposto tira gás da FEMSA

16/12/2014 15:33:52
Vita Coco quer reinar na China

20/10/2014 18:19:05
MacTangerina no cardápio

02/10/2014 14:29:13
Exportações barradas

02/07/2014 11:44:03
Rótulos da discórdia

26/06/2014 11:19:54
De olho na dieta britânica

25/06/2014 11:19:54
Nova Coca-cola chega à Europa

11/06/2014 10:54:40
Ampliando mercado

23/05/2014 10:44:00
A batalha do açúcar

07/05/2014 18:07:00
Aguá pra inglês beber

06/05/2014 12:15:00
Salvação na embalagem

16/04/2014 12:11:00
O novo energético da Coca

04/04/2014 11:21:00
TV desligada

26/03/2014 15:21:00
Laranja fora da TV

18/03/2014 12:18:00
O futuro dos energéticos

13/03/2014 17:11:00
Pepsi em cápsulas

11/03/2014 13:35:00
Pepsi aposta no México

27/01/2014 13:47:00
De olho na caxinha

24/01/2014 16:43:00
Vendas não reagem nos EUA

19/12/2013 17:12:00
Dubai sem sede

18/10/2013 12:00:00
Mapa do varejo

23/09/2013 14:48:00
Suco tenta reagir nos EUA

17/09/2013 14:02:00
Suco aposta na TV

12/09/2013 12:29:00
Laranjas da África

09/09/2013 15:01:00
Monster quer entrar na Índia

15/08/2013 16:34:00
Frutas perdem espaço

25/07/2013 11:57:00
Tropicana de cara nova

14/06/2013 10:29:00
Nova York contra os sucos

04/06/2013 12:23:00
Purity mostra suas armas

06/05/2013 12:20:00
Portas abertas para a Turquia

26/04/2013 10:39:00
Investimentos à francesa

24/04/2013 11:48:00
Xenergy vai a luta

23/04/2013 12:31:00
Maçã no vermelho

23/04/2013 11:41:00
Surge mais uma gigante

22/04/2013 14:54:00
O que a Arábia quer beber

15/04/2013 16:44:00
Lucros monstruosos

12/04/2013 15:25:00
De roupa nova

25/03/2013 13:00:00
Água no refrigerante

18/03/2013 12:31:00
As bolhas da Honest Tea

13/03/2013 11:49:00
Monster made in Japan

31/01/2013 12:39:00
Sinal verde do CADE

04/01/2013 10:42:00
Geração de empregos na citricultura cresceu em 2019

Valor Economico - Segundo CitrusBR, número de admissões no setor superou 48 mil

A volumosa produção de laranja no cinturão que se espalha por São Paulo e Minas nesta safra 2019/20, cerca de 35% superior à do ciclo anterior, motivou um aumento significativo na geração de empregos pela citricultura no país no ano passado.

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) compilados pela Associação Nacional dos Exportadores de Sucos cítricos (CitrusBR), foram 48.196 admissões no segmento em 2019, ante 44.031 no ano anterior.
Com isso, destaca a entidade, a laranja foi responsável por 7,48% de todas as novas admissões registradas no Brasil (644 mil). No Estado de São Paulo, onde foram abertas 184,1 mil vagas de trabalho no total, a citricultura representou 26,17%.

De acordo com informações da CitrusBR, as cidades nas quais as admissões pela citricultura foram maiores são paulistas: Bebedouro (6.545), Mogi Guaçu (6.034), Botucatu (5.793), Colômbia (5.240) e Santa Cruz do Rio Pardo (4.582).

A entidade lembra que a colheita de laranja costuma durar de oito a nove meses, e toda ela é realizada manualmente. Em 2019, estima, foram cerca de 96 bilhões de laranjas.

Os contratos dos colhedores têm tempo determinado. Conforme a CitrusBR, a movimentação total foi de 94.263 operações, já que também houve 46.067 demissões — o saldo, portanto, foi positivo (2.129 vagas)