NOTÍCIAS
DO CAMPO
compartilhar este link
A problemática fila da Anvisa

25/07/2016 12:44:28
Starbucks apoia cafeicultores

25/06/2015 11:52:08
Texas terá ajuda contra HLB

02/06/2015 12:57:45
Lista PIC

21/05/2015
Mercado espanhol segue incerto

16/03/2015 17:09:59
Licopeno contra o frio

18/02/2015 17:31:55
Greening causa perdas na China

19/01/2015 17:37:42
Produção estável no Sul

06/08/2014 12:15:39
Em busca de novas plantas

24/06/2014 11:19:54
Cancro em debate

07/05/2014 11:41:00
Todos contra o Cancro

17/04/2014 11:07:00
De olho no cancro

11/04/2014 12:11:00
De portas abertas

05/03/2014 16:27:00
Reforço Espanhol

25/02/2014 17:35:00
Uma vespa contra o greening

13/02/2014 12:22:00
Os prejuízos do frio

11/02/2014 13:29:00
Mais verba contra o greening

03/02/2014 11:12:00
Califórnia abaixo de zero

12/12/2013 16:14:00
Produção em queda

10/12/2013 15:43:00
Novas soluções

19/11/2013 14:33:00
Em busca de salvação

17/10/2013 13:31:00
Molécula pode salvar pomares

15/10/2013 11:06:00
Para falar de doenças

10/10/2013 12:51:00
O DNA do grenning

03/10/2013 15:07:00
Em busca de aliados

01/10/2013 12:11:00
De olho no inseto

24/09/2013 10:36:00
Capacitação contra doenças

12/09/2013 11:04:00
A safra de Steger

19/08/2013 19:09:00
Greening avança em SP

02/08/2013 15:24:00
Produção em queda

11/07/2013 15:46:00
Formulário contra o greening

10/06/2013 15:47:00
Laranjas em queda

11/04/2013 14:24:00
Doenças avançam

08/04/2013 12:23:00
Menos laranja na Flórida

12/12/2012 15:06:00
Um PIC contra as pragas

25/04/2012 14:34:00
Menos laranja na Flórida

12/04/2012 16:53:00
China se moderniza e aprimora manejo do HLB

Fundecitrus - 17/03/14 -País está buscando no estado de São Paulo exemplos para combater a doença e manter o crescimento da sua produção local de citros

Sediada na região que foi o berço da citricultura e também do Huanglongbing (HLB/greening), a China está buscando no estado de São Paulo exemplos para combater a doença e manter o crescimento da produção de citros no país.

"A China deu um salto de qualidade na citricultura em oito anos. Há ainda muita coisa a fazer, mas eles estão agindo e vem fazendo uma revolução na forma de produzir", conta o gerente do departamento de Pesquisa e Desenvolvimento do Fundecitrus, Juliano Ayres, que visitou o país no final de 2013.

Entre as medidas inspiradas na citricultura paulista estão a instalação de viveiros protegidos, o monitoramento do psilídeo por meio de armadilhas adesivas amarelas e o controle intensivo e regional do inseto, com duas aplicações nos quatro fluxos vegetativos das plantas.

Além disso, o governo chinês implantou um forte trabalho de extensão e fomento ao citricultor com objetivo de adotar o conceito de controle regional do inseto. O Estado também estimula o plantio de novas áreas a eliminação das plantas doentes após a colheita.

De acordo com Ayres, as medidas começaram a surtir efeito. "Esse novo conceito de produção tem permitido um incremento de produtividade, melhor qualidade das frutas e menor incidência do HLB nos pomares", afirma. Outra alternativa encontrada pelos produtores chineses para a manutenção da produção é a busca por regiões livres do HLB e do psilídeo, já que dez das 19 províncias citrícolas ainda não detectaram a doença.

A China é, atualmente, o maior produtor mundial de citros com 648 milhões de caixas na safra de 2013, em uma área em 2,11 milhões de hectares. O incremente da produtividade na última década até atingir a marca de 30 toneladas por hectare em algumas propriedades é mais um indicativo do progresso da citricultura chinesa que, em 2005, produzia apenas 7,5 toneladas por hectare. Também contribui para o crescimento da produção o alto adensamento do pomar que tem entre mil e 1,5 mil plantas por hectare e utilização de mudas de viveiro protegido, além da adoção de novas tecnologias nos pomares.

As tangerinas e mandarinas representam 68% da produção e a laranja 19%. Mais de 95% da produção são consumidos pelo mercado interno, alavancado pelo crescimento econômico do país, que cresceu uma media de 8% por ano na última década. A fruta cítrica faz parte da alimentação do chinês e é vendida em ruas, praças e estradas, mas é consumida in natura. Ainda há um enorme potencial para o mercado de suco. O consumo per capita da bebida na China é de 0,3 litro, enquanto a média mundial é de 3,2 litros e nos Estados Unidos é de 16 litros por ano. Mas este índice vem crescendo cerca de 20% ao ano, podendo transformar a China em um grande consumidor mundial.