NOTÍCIAS
DO CAMPO
compartilhar este link
A problemática fila da Anvisa

25/07/2016 12:44:28
Starbucks apoia cafeicultores

25/06/2015 11:52:08
Texas terá ajuda contra HLB

02/06/2015 12:57:45
Lista PIC

21/05/2015
Mercado espanhol segue incerto

16/03/2015 17:09:59
Licopeno contra o frio

18/02/2015 17:31:55
Greening causa perdas na China

19/01/2015 17:37:42
Produção estável no Sul

06/08/2014 12:15:39
Em busca de novas plantas

24/06/2014 11:19:54
Cancro em debate

07/05/2014 11:41:00
Todos contra o Cancro

17/04/2014 11:07:00
De olho no cancro

11/04/2014 12:11:00
De portas abertas

05/03/2014 16:27:00
Reforço Espanhol

25/02/2014 17:35:00
Uma vespa contra o greening

13/02/2014 12:22:00
Os prejuízos do frio

11/02/2014 13:29:00
Mais verba contra o greening

03/02/2014 11:12:00
Califórnia abaixo de zero

12/12/2013 16:14:00
Produção em queda

10/12/2013 15:43:00
Novas soluções

19/11/2013 14:33:00
Em busca de salvação

17/10/2013 13:31:00
Molécula pode salvar pomares

15/10/2013 11:06:00
Para falar de doenças

10/10/2013 12:51:00
O DNA do grenning

03/10/2013 15:07:00
Em busca de aliados

01/10/2013 12:11:00
De olho no inseto

24/09/2013 10:36:00
Capacitação contra doenças

12/09/2013 11:04:00
A safra de Steger

19/08/2013 19:09:00
Greening avança em SP

02/08/2013 15:24:00
Produção em queda

11/07/2013 15:46:00
Formulário contra o greening

10/06/2013 15:47:00
Laranjas em queda

11/04/2013 14:24:00
Doenças avançam

08/04/2013 12:23:00
Menos laranja na Flórida

12/12/2012 15:06:00
Um PIC contra as pragas

25/04/2012 14:34:00
Menos laranja na Flórida

12/04/2012 16:53:00
Fiscalização é arma contra o cancro

Globo Rural - 18/06/15 - Intenção é realizar iniciativas de educação sanitária além de ações contra o comércio clandestino de mudas

Reforçar a fiscalização e garantir a produção de mudas sadias é a principal meta da Campanha de Erradicação do Cancro Cítrico, iniciativa existente no Brasil desde 1974. É o que afirma seu atual coordenador-geral, o fiscal agropecuário Ricardo Raski, nomeado nesta semana pelo Ministério da Agricultura (Mapa). Um dos principais focos de ação, segundo ele, está nas barreiras rodoviárias. 

“Uma das formas mais comuns de propagar o cancro cítrico é por meio de mudas não fiscalizadas, que podem ser produzidas com materiais contaminados. Por isso, reforçar esse trabalho nos estados é uma das ações para impedir o comércio clandestino”, diz Raski, de acordo com nota divulgada nesta quarta-feira (17/6) pelo Ministério. 

Ainda de acordo com o comunicado, outra linha de atuação será na educação sanitária. O objetivo é alertar diferentes segmentos da sociedade sobre o risco da doença representa para a geração de renda e empregos na citricultura.

O cancro cítrico é provocado por uma bactéria que penetra nos tecidos dos ramos, das folhas e dos frutos pelas aberturas naturais ou ferimentos causados por espinhos, material de colheita e também o trânsito de veículos em áreas contaminadas. A bactéria pode se deslocar por dezenas ou mesmo centenas de metros e infectar novas plantas e pomares.