NOTÍCIAS
compartilhar este link
Briga de Titãs

28/11/2016 15:17:21
Taeq lança Cajuína Orgânica

17/11/2016 15:22:32
Morre Toninho Pratinha

21/10/2016 16:50:20
O futuro da Hanjin à deriva

04/10/2016 14:24:25
Ameaça de embargo

22/08/2016 14:58:11
Cuidados no pomar

04/08/2016 13:03:39
Sufresh FLIP chega ao mercado

20/07/2015 12:58:49
O suco que bate um bolão

16/03/2015 18:03:36
Consumo em queda

04/03/2015 09:06:51
O supersuco da Purity Organic

02/12/2014 15:27:46
Zone 8 lança chás premium

28/11/2014 17:29:15
Alta interrompida

25/11/2014 18:50:14
Suco volta a subir na Bolsa

21/10/2014 19:19:55
Edeka veta transgênicos

15/09/2014 07:37:58
Uma salada para beber

12/09/2014 13:02:00
O novo suco da Mello

09/09/2014 12:51:19
Suco volta a cair

08/09/2014 12:50:22
Suco volta a fechar em baixa

02/09/2014 12:47:06
Demanda enfraquece cotações

28/08/2014 12:37:42
A nova onda da Campbell

28/08/2014 12:36:27
O super suco da Juxx

28/08/2014 12:34:27
Vita Coco quer reinar na China

25/08/2014 12:29:49
O suco das Arábia

20/08/2014 12:28:16
Safra farta no Marrocos

18/08/2014 12:27:09
A laranja gigante

14/08/2014 12:21:44
Suco volta a subir na Bolsa

14/08/2014 12:21:44
Produção estável no Sul

06/08/2014 12:15:39
Mercado em baixa

05/08/2014 12:15:39
Laranja menor, lucros maiores

30/07/2014 11:56:33
Tempestade na demanda

29/07/2014 11:56:33
Suco estável

28/07/2014 11:56:33
Sem tempestade no radar

24/07/2014 11:56:33
Medo do furacão

22/07/2014 11:56:33
Em busca de direções

17/07/2014 12:16:24
Suco recua em NY

10/07/2014 11:49:32
Clima de alta

03/07/2014 11:44:03
Tempestades vem, suco sobe

02/07/2014 11:44:03
Queda mantida

30/06/2014 11:42:27
Queda se mantém

26/06/2014 11:19:54
Em busca de novas plantas

24/06/2014 11:19:54
A ciência gordurosa

24/06/2014 11:19:54
A próxima revolução verde

23/06/2014 11:19:54
O novo Captain Citrus

18/06/2014 10:54:40
Laranja para curtir

28/05/2014 10:45:00
Gatorade agora em versão orgânica

Bloomberg - 01/09/2016 - Marca entra no mercado de produtos orgânicos com bebida produzida em laboratório.

De olho no crescimento do mercado de produtos orgânicos, a PepsiCo lança uma versão orgânica do Gatorade com a certificação do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA, na sigla em inglês). O curioso é que o produto foi desenvolvido em laboratório e é uma espécie de teste para saber se um produto desenvolvido nessas condições, com sabores artificiais pode se adaptar a esse mercado que cresce a passos largos naquele país.
 
Para ser considerado orgânico, o novo Gatorade G Organic teve que se livrar de ingredientes artificiais e a PepsiCo precisou aperfeiçoar o processo de fabricação. Segundo a fabricante, a linha contém apenas sete ingredientes, passando por água, sal marinho, açúcar de cana orgânico, ácido cítrico, saborizante orgânico, citrato de sódio e cloreto de potássio. Cada uma das etapas foi aprovada pelo USDA, a fim de garantir que os produtos orgânicos sejam mais naturais e menos prejudiciais ao meio ambiente.
 
“Escutamos em alto e bom som nos vestiários e em nosso trabalho com nutricionistas que há um interesse e um desejo entre os atletas de consumir produtos orgânicos”, disse o vice-presidente sênior e gerente-geral da Gatorade, Brett O’Brien. “Em torno de 10 a 12% dos atletas dizem que estão interessados em comprar produtos orgânicos”.
 
Após dois anos de pesquisas, a empresa agora está vendendo o G Organic de morango, limão e frutas vermelhas em alguns supermercados, disse O’Brien. A empresa pretende expandir o lançamento para alguns mercados, lojas de produtos naturais e lojas de conveniência nas próximas semanas. 
 
O G Organic, que contém sete ingredientes, é a primeira bebida esportiva grande a atender aos consumidores de alimentos e bebidas que buscam produtos com menos ingredientes e componentes mais naturais.
 
O Gatorade, que controla 70% do mercado de bebidas esportivas, está enfrentando uma pressão maior de novos concorrentes, como a água de coco, porque os consumidores estão mais concentrados do que nunca nos ingredientes. As vendas do setor de alimentos orgânicos nos EUA chegaram a US$ 43,3 bilhões em 2015, 11% a mais que no ano anterior, e as vendas do setor de alimentos como um todo avançaram 3%, de acordo com a Organic Trade Association.
 
Mas o lançamento do G Organic tem seus riscos. A PepsiCo foi criticada recentemente após a troca do adoçante usado na Diet Pepsi, o que obrigou a empresa a relançar uma versão com aspartame menos de um ano depois de retirá-la do mercado. Embora a empresa não esteja modificando os ingredientes do produto que é seu carro chefe, como a PepsiCo fez com a Diet Pepsi, uma ampliação da marca Gatorade — que já inclui o G2, de baixa caloria — poderia confundir os consumidores.
 
“Como eles podem se concentrar na possibilidade de modificar os ingredientes sem alterar o sabor, esta é uma situação que beneficia a todos”, disse Adam Fleck, analista de bebidas da Morningstar. “Mas é preciso tomar muito cuidado para não excluir os clientes atuais na tentativa de atrair clientes antigos que abandoaram a marca ou um público novo”.