NOTÍCIAS
compartilhar este link
Briga de Titãs

28/11/2016 15:17:21
Taeq lança Cajuína Orgânica

17/11/2016 15:22:32
Morre Toninho Pratinha

21/10/2016 16:50:20
O futuro da Hanjin à deriva

04/10/2016 14:24:25
Ameaça de embargo

22/08/2016 14:58:11
Cuidados no pomar

04/08/2016 13:03:39
Sufresh FLIP chega ao mercado

20/07/2015 12:58:49
O suco que bate um bolão

16/03/2015 18:03:36
Consumo em queda

04/03/2015 09:06:51
O supersuco da Purity Organic

02/12/2014 15:27:46
Zone 8 lança chás premium

28/11/2014 17:29:15
Alta interrompida

25/11/2014 18:50:14
Suco volta a subir na Bolsa

21/10/2014 19:19:55
Edeka veta transgênicos

15/09/2014 07:37:58
Uma salada para beber

12/09/2014 13:02:00
O novo suco da Mello

09/09/2014 12:51:19
Suco volta a cair

08/09/2014 12:50:22
Suco volta a fechar em baixa

02/09/2014 12:47:06
Demanda enfraquece cotações

28/08/2014 12:37:42
A nova onda da Campbell

28/08/2014 12:36:27
O super suco da Juxx

28/08/2014 12:34:27
Vita Coco quer reinar na China

25/08/2014 12:29:49
O suco das Arábia

20/08/2014 12:28:16
Safra farta no Marrocos

18/08/2014 12:27:09
A laranja gigante

14/08/2014 12:21:44
Suco volta a subir na Bolsa

14/08/2014 12:21:44
Produção estável no Sul

06/08/2014 12:15:39
Mercado em baixa

05/08/2014 12:15:39
Laranja menor, lucros maiores

30/07/2014 11:56:33
Tempestade na demanda

29/07/2014 11:56:33
Suco estável

28/07/2014 11:56:33
Sem tempestade no radar

24/07/2014 11:56:33
Medo do furacão

22/07/2014 11:56:33
Em busca de direções

17/07/2014 12:16:24
Suco recua em NY

10/07/2014 11:49:32
Clima de alta

03/07/2014 11:44:03
Tempestades vem, suco sobe

02/07/2014 11:44:03
Queda mantida

30/06/2014 11:42:27
Queda se mantém

26/06/2014 11:19:54
Em busca de novas plantas

24/06/2014 11:19:54
A ciência gordurosa

24/06/2014 11:19:54
A próxima revolução verde

23/06/2014 11:19:54
O novo Captain Citrus

18/06/2014 10:54:40
Laranja para curtir

28/05/2014 10:45:00
Consumidores preferem alimentos naturais, aponta estudo

FoodBev - 02/12/2016 - Segundo pesquisa realizada com diversos consumidores, 47% buscam por produtos totalmente naturais.

A consultoria Euromonitor realizou uma pesquisa com consumidores espalhados por todos os países para entender os hábitos alimentares da população. O levantamento mostrou que 47% dos entrevistados preferem alimentos que sejam totalmente naturais. Na pesquisa realizada no ano passado esse percentual era de 44%.
 
O estudo também apontou que 45% dos entrevistados querem que os produtos estejam isentos de ingredientes artificiais. Esse grupo de consumidores leem cuidadosamente as etiquetas de alimentos e bebidas, procurando por ingredientes em sua lista que 'devem evitar', e também os ingredientes que contêm vitamina natural são os mais procurados.
 
De acordo com a analista sênior de pesquisa da Euromonitor International, Lisa Holmes, a tendência por alimentos mais naturais não acompanha a disposição por pagar a mais por esses produtos. “ observamos que 39% dos entrevistados estão dispostos a pagar mais em pelo menos uma categoria de produto, em comparação com os 29% que pagariam a mais por produtos orgânicos e 20% que não pagariam a mais por alimentos não modificados geneticamente”, ressaltou a analista, que complementa explicando que como o interesse pelas características do produto natural são mais difundidas entre os consumidores conectados à internet em mercados emergentes, a disposição de pagar mais por produtos naturais também é maior entre esses consumidores. “Os consumidores turcos e indianos estão no topo. Dois terços dos entrevistados estão dispostos a pagar mais por produtos naturais", finalizou Holmes.
 
Apesar das descobertas, a Euromonitor ainda registrou diferenças significativas na forma como os consumidores definem o termo "natural", com aqueles que não confiam nos produtos naturais que possuem diferentes crenças sobre as motivações das marcas que utilizam imagens naturais na embalagem.
 
Em geral, a percepção mais comum entre os consumidores era de que os produtos naturais seriam isentos de produtos químicos ou que não contenham ingredientes artificiais.
 
Porém, em alguns lugares os consumidores que não confiam no rótulo "natural" eram quase três vezes mais propensos a definir os produtos naturais como uma desculpa para que as marcas cobrassem a mais pelos seus produtos, ou ainda afirmam que seria um termo utilizado apenas para finalidades de marketing.
 
Isso mostra a necessidade das marcas realizarem um trabalho para trazer a categoria desses produtos naturais para um tornar de evidência e ser mais transparente sobre os seus reais benefícios.